Rapidinhas do Jovem: Vozes de GPS

No final de semana, fui ao teatro com amigos. Como ainda não haviamos assistido nada naquele teatro específico, minha amiga colocou o endereço no GPS e dirigiu feliz, sem medo de se perder ou de chegarmos atrasados. Em uma cidade como São Paulo, enorme e com ruas tortas que fazem você se perder com frequência, este aparelhinho já é uma necessidade.

Conforme o moço do GPS ia ditando as direções, eu até parava de falar para não atrapalhar a conversa dos dois. É divertido ouvir o “em…… 200…… metros, vire à direita”. Ela disse que escolheu aquela voz, pois a voz do “Fábio”, como era descrita, era mais paulistana. Comecei a imaginar como seriam outras opções de voz baseadas nas características das pessoas, para que o guia tivesse o mesmo pensamento que o motorista. Daí vieram algumas sugestões:

Voz da desesperada:
“Daqui a 200 metros vai chegar! Fica pronta porque vai ter que virar! Ai meu Senhor!”, e na curva, “vira… AQUI! É NESSA!! VIRA AGORA! AGORAAAAAAA!”

Voz do baiano:
“ôxi… ó… você tem que virar daqui a… uns 200 metros, mais ou menos… mas vai contando aí porque eu sempre perco a conta…”, e depois, “ih… passou…”

Voz do gaúcho:
“Bah, mas olha, vai ter que virar à direita dê novo a 200 metros.” Se o nome da rua for de homem, é “bah, tchê, vira aqui que eu conheço um atalho pra chegar mais rápido”, mas se for de mulher, é “mas olha, precisa mesmo ir até essa rua aí? Não dá pra estacionar umas duas ruas antes e tu vai a pé?”

Voz de mulher na TPM:
“Meu modelo (do GPS) ainda é moderno? Fala a verdade… ó, é ali à direita. Mas olha, dá pra atualizar na internet… não tô legal hoje, vamos mudar o percurso e ir para um shopping fazer compras? Vira aqui, aqui aqui!! Passou!! Pôxa, você não escuta nada do que eu falo???!!”

Voz da fã do Restart:
“ahhh… hummmm… na próxima… à direita… amo muito essa rua que a gente vai passar… S2 S2…”

Ainda vou criar essas vozes e vender nos sites das fabricantes. Certeza que serão as mais baixadas!!

Em... 200... metros... vire à direita.

Em... 200... metros... vire à direita.

Comments
One Response to “Rapidinhas do Jovem: Vozes de GPS”
  1. Mark Kent disse:

    Realmente, não havia pensado nos GPS dessa forma. Será hilariante ouvir vozes com sotaques específicos. Faltaram sotaques de Minas Gerais, Fortaleza, Goiânia e Curitiba. hehe E no fim das contas, conseguiram chegar ao Teatro com sucesso?😀

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • Minha Vida Antes dos 30 em números

    • 25,917 acessos
%d blogueiros gostam disto: