“Esqueceu dos amigos?”

Cansei de escutar a frase. “E ai, esqueceu dos amigos, hein?”. Dos amigos eu não esqueci. Esqueci é do conselho dos amigos que disseram que eu não deveria ficar correndo atrás de gente que não levanta a bunda para ir à esquina me ver, que não manda um SMS porque trinta centavos é muito caro e que não me liga porque vinte segundos de uma ligação de DDD para celular chegam a custar absurdos quarenta centavos. Tudo isso me passou pela cabeça todos os quinze dias em que passei no interior, e não foi sem motivo.

Viajei para a cidade pequena antes do Natal e fiquei até o ano novo, e após as comemorações e momentos familiares, tentei rever amigos e “amigos”. Os amigos, sem aspas, me proporcionaram ótimos momentos, conversas das seis e meia da tarde de um dia até as quatro da manhã do dia seguinte. Um deles, que veio do Mato Grosso de carro, estava pela região e fez questão de me ver. Dias ótimos, mas eu tinha, EU TINHA que querer estragar meu fim de ano tentando rever os “amigos”, com aspas.

Já não bastavam os sinais de desgaste das últimas vezes que tentei entrar em contato, insisti em revê-los. As lembranças dos bons momentos nas saídas, visitas e conversas de fretado no caminho da faculdade me instigaram a querer revê-los, mas os tempos mudam e é incrível como eu insisto em achar que as pessoas talvez não mudem com ele. “Friends forever” é frase bonitinha de banda pop inglesa da década de 90, além dos amigos que se conta nos dedos de uma mão (e são tão poucos que o Lula não tem menos amigos só porque sua mão é… peculiar…), o restante são bons colegas do momento: aqui, agora, porque é interessante e está divertido. Mais do que isso é pedir demais.

Nos outros meses que estava pela área, eu liguei (deixei recado e ninguém retornou), mandei SMS (e prefiro acreditar que estavam sem crédito), mandei recados pela internet. Mais que isso, só se eu tatuasse “ESTOU NO INTERIOR! LIGUE-ME” na testa. Dessa vez, insisti novamente e os resultados foram além da minha concepção de “desinteresse”. Para não marcar de fazer algo, nem que fosse ir à esquina beber um copo d’água, eu tive que ouvir que o amigo foi comprar cigarro para a mãe e que na volta estaria muito tarde e cansado. Deveriam ser cigarros importados, ele deve ter ido pessoalmente buscar na divisa com a Argentina, a pé. Outro querido, que mora, literalmente, a uma quadra de casa, estava cansado. Só ia andar de bike e depois voltar para casa e descansar. Eu tentei não ficar imaginando como alguém está cansado de fazer nada, em domingo após feriado nacional, ao invés de ir descansar direto, vai ANDAR DE BIKE. Deve cansar bem menos que receber um amigo em casa para conversar.

Não contente, algumas donzelas decidem começar a namorar mais para cuidar da vida deles, porque a delas já não tem muita emoção, do que pelo namorado em si. Cansei de ligar e ouvir que está na casa do chuchuzinho e que não vai poder sair de lá. Não por alguma ocasião especial, mas porque ele não sabe quem eu sou, talvez ache que eu seja algum extremista ou homem-bomba em potencial. Não acho isso tão errado, porque gente que não confia no próprio taco é assim mesmo, acha que qualquer homem que passa na frente da mulher deles vai levá-la embora e já que faz muito calor para usar burca, prendem elas em “almoços de família”. Fim de carreira é a fulana ter a coragem de me falar “vou ver se meu namorado quer passar por ai, daí ele me leva e a gente se vê!”. Me dê um motivo pelo qual o SEU NAMORADO vai querer vir até em casa para ME ver. É ele quem tem que querer me visitar? Eu acho que é ela que precisa querer ter um pouco de vida e vontade própria.

Porém, o troféu “Vá torrar a paciência de outro” vai para uma candidata que o primeiro sinal de desinteresse foi outra vez que, quando liguei, disse que estava mal e que não estava a fim de fazer nada. Respeitei. Depois descobri que foi devido a uma briga boba entre namorados, daquelas com motivos como “ele queria ir ao cinema, eu ao teatro e no fim, não fomos a lugar algum”. Não foi exatamente este o motivo, mas algo tão letal quanto. Já essa última vez, e posso dizer ÚLTIMA de boca cheia, foi algo um pouco mais grave. Conversando no MSN, chamei-a para vir em casa ou vice-versa e recebi um “estou assistindo a um filme”. Como não fui convidado para assisti-lo, pensei em combinar algo pra depois. Continuando a conversa, perguntei que filme era esse que ela não poderia perder. A resposta foi “E o vento levou”. A conversa morreu ai.

Pois é, o vento levou mesmo. Levou a conversa, levou embora a amizade, levou a vontade de olhar de novo a cara daquela cidadã. Se eu continuasse o assunto, era capaz de ouvir que ela assinou a TV via satélide em alta definição e comprou uma TV LED de 60 polegadas 3D só para ver “E o vento levou”.

Finalmente, acho que as pessoas deveriam entender que não devem cobrar o que não podem oferecer, principalmente se isto for ATENÇÃO. Deveriam parar de ser hipócritas dizendo “nem deu tempo de te ver!” porque ir comprar pão na esquina não leva 20 horas, muito menos serem cínicas e dizerem “me liga quando chegar!” ou “quando vier, vamos fazer alguma coisa!”, porque vocês sabem que não vão. Não mintam, senão Papai Noel não dá presente no final do ano. Por isso, agora acho que aprendi que amigos passam. E quando vocês casarem, virarem chefes da empresa em que trabalham ou ficarem famosos, ao ficarem sabendo da festa que vocês deram para comemorar – para a qual esses “amigos” não foram convidados – e perguntarem “nossa, esqueceu dos amigos, é?” respondam com toda a satisfação: “não esqueci não. Os meus AMIGOS mesmo estavam TODOS LÁ”. Os amigos de verdade sempre vêm, pois quem QUER, CONSEGUE.

Ouvir a frase "esqueceu dos amigos, hein?" me deixa DOIDO!

Ouvir a frase "esqueceu dos amigos, hein?" me deixa DOIDO!

Comments
5 Responses to ““Esqueceu dos amigos?””
  1. Keila disse:

    Eu sou amiga sem aspas😀 (não é? o_O)
    hahahaha… beijão
    ps: nosso Campus Party miou de vez😦
    ocasião é o que não faltará para nos vermos😉

  2. Larissa Lübe disse:

    Eu estarei lá.

  3. Victor Garcia disse:

    “Os meus AMIGOS mesmo estavam TODOS LÁ”. Os amigos de verdade sempre vêm, pois quem QUER, CONSEGUE.”
    AHAZOU amigo… adorei

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • Minha Vida Antes dos 30 em números

    • 25,917 acessos
%d blogueiros gostam disto: