Amor não tem preço, tem frete

Sempre ouço falar que amor não tem preço. Eu concordo totalmente com isso, pois amor é quando você fica bobo pela pessoa e faz coisas que até sua mãe duvidaria que você fizesse, e com certeza ninguém pagaria para ficar babando por alguém. Mas outro jargão que sempre ouço é que “quando menos se espera, o amor vem”, ou “quando o amor chegar”, que sempre está em alguma música de toda bandinha romântica que se preze. O que as musiquinhas melosas não dizem é que o amor não tem preço, tem frete.

O frete amoroso é parecido com o frete da vida real, mas com particularidades. Ele é aplicado para ambos os lados, seja na hora de escolher uma roupa que cause uma impressão legal, e não um conjuntinho que ao olhar, o cara vá sugerir à moça que doe as peças para o Exército de Salvação (http://www.exercitodoacoes.org.br), e com os custos adicionais de maquiagens que durem um tempo interessante e não borrem no primeiro pingo de chuva após a corridinha romântica da porta do teatro até o carro. Neste quesito, elas levam desvantagem com os preços das roupas, sapatos e cosméticos. No entanto, para não levar a Cinderela para qualquer porãozinho do qual ela vá querer sair correndo e perder o sapatinho de cristal, eles equilibram a balança quando ele desembolsa mais na hora de escolher um lugar aconchegante, que possa virar uma boa memória na hora de contar a história de “como se conheceram” aos filhos e netos.

Também existe o fator “condução”. Se tem carro, pesquise o preço do etanol e da gasolina, peça pra mãe encher o tanque do carro, dê um jeito, ou então, recarregue seu bilhete e pegue 8 conduções se necessário, mas nunca, NUNCA deixe claro para a pessoa que não vai marcar nada porque não tem os 5 reais ou porque demora muito para ir até lá. Além de parecer que a presença dela não vale nem 5 reais, nem seu precioso tempo, você ainda entrega um recibo de mão de vaca eterno, e com as tecnologias de hoje, como twitter, Facebook, Orkut e derivados, não vai demorar para que o Presidente da Nigéria fique sabendo o que você fez. Em último caso, diga que você é ecológico e prefere a bicicleta, mas tenha em mente que a garupa deve ser confortável, que não haverá subidas no trajeto, e principalmente, avise ela antes, pois alguns vestidos exigem que elas fiquem de lado nas garupas, ou podem prender na roda, causando um pequeno problema no meio do caminho…

Vejamos o conceito em exemplos práticos. Imagine uma pessoa bonita, legal e inteligente (aliás, para ser mais realista ainda, escolha 2 dessas 3 qualidades que eu acabei de dizer e continue a ler a descrição). Daí você toma coragem e a convida pra ir ao cinema. Claro, como um bom cavalheiro, você vai preparado pra pagar ambas as entradas, e é melhor que ela seja estudante, pois além de implicar na possibilidade de ela ficar mais inteligente a cada aula que frequenta, implica também no preço dos ingressos. Sem noção é a bela que além de não estar estudando e cuidando de garantir um futuro melhor para si mesma, ainda escolhe assistir Avatar em 3D, sabendo que o queridão vai pagar a entrada inteira dela. Em segundos, a bela vira fera, e ele vai preferir ter convidado uma abóbora pra sair, pois pelo menos o doce ele aproveitava depois.

Já no caso inverso, imagine a mocinha que marca para fazer a unha, agenda depilação, pede para escrever a inicial dele no carpete na hora de depilar, vai ao cabeleireiro, compra um vestido novo e um sapato caro que machuca o dedinho (mas valerá a pena o sofrimento) só para a oportunidade. Chega na hora de encontrar o rapaz e ele vem com uma bermuda velha, o tênis que ele mais usa, todo manchado e abrindo nas pontas, camiseta de deputado. Claro que homem pode se dar ao luxo de ir mais casual para o encontro, mas tudo tem limite. Ele com certeza não vai ver a inicial no carpete, e ela vai perder o dinheiro, pois se esse cara se chamava, por exemplo, Gabriel, ela não vai poder sair com um Fernando ou um Júlio até tudo crescer de novo…

Atenção também é necessária na hora de escolher o local de encontro dos pombinhos. Não precisa levar a pretendente em nenhum restaurante com chef francês onde a conta sairá uns 200 reais, mas levar em restaurante por quilo também não é a melhor coisa a se fazer, embora, dependendo do restaurante e da situação, ainda vai, se possível, evitando bandeijão. Prefira restaurantes ou lugares mais focados, menos genéricos, como cafés, restaurante típico alemão, japonês, mineiro que seja. Se for um casal mais descolado, um Mc Donald’s ou um Habibs também vai bem. Só lembre de levar dinheiro para pagar a conta toda e ainda algum de reserva, só para garantir. Encontros não são baratos, não que sejam necessariamente caros, mas não é legal ser pão duro desde o início, além do que, durante as futuras saídas, ambos aprenderão a controlar gastos e dividi-los, eventualmente. Sem critério é o cidadão que separa 20 reais para o encontro e quando chega com o prato na balança e vê que deu 21,90, dá um sorrisinho simpático para a pretendente (que é a próxima da fila) e começa a devolver a coxa de frango, o brócolis, a cenoura, até chegar no preço de reserva dele.

Na volta, o ideal é deixar seu par na porta de casa, ou rachar o táxi se for mais conveniente. Senão, leve seu amorzinho até o ponto de ônibus/estação de metrô, seja onde for, e espere até o embarque. Nunca abandone alguém no meio da rua, esperando um ônibus às 3 da manhã, horário que eles demoram absurdamente e mendigos e assaltantes estão passeando pela estrada a fora. Sabe como é, eles podem roubar a sua oportunidade de um segundo encontro.

Tomando cuidado com todos estes fatores, o amor, gratuito, pode acontecer. Agora faça as continhas aí na sua cidade e veja o precinho que é desde a embalagem (roupas, sapatos, maquiagens) ao frete (condução, programa a dois, retorno). Não estou dizendo que seja um dinheiro jogado fora, muito pelo contrário, é sempre um belo investimento, mas quanto mais valioso o conteudo, mais caro é o frete, e disso é difícil discordar.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • Minha Vida Antes dos 30 em números

    • 25,917 acessos
%d blogueiros gostam disto: