Chegou o Carnaval.

Enfim, chegou o famoso carnaval. Sempre me lembro dele não só pelo feriado, mas pelas vinhetas das escolas de samba, com as letrinhas embaixo tipo karaokê. Já devo avisar que eu não gosto do carnaval, só gosto mesmo é de ficar em casa coçando durante o feriado ou estudando alguma coisa (momento geek), principalmente qualquer coisa que me afaste de ver aqueles "novos enredos" que parecem todos iguais e mulheres semi nuas que passam o ano todo se preparando, costurando e fazendo "fantasias" que na hora de desfilar, não sei onde ficam, porque 90% delas desfilam peladonas mesmo.

Claro que também não acho que o carnaval é um momento de total perda de tempo. O grande feriado possui todo um lado lúdico e cultural, meio folclore e essas coisas, mas este post é só pra eu expressar o lado que eu NÃO GOSTO do carnaval. O lado bom pode ficar pra outro texto mais bonito, que vá sair em algum jornal famoso ou quando eu for entrevistado e precise dar meu depoimento para aparecer na TV.

Para começar, eu já não gosto daquele povo explicando as alegorias que vão pro desfile. Eu até que admiro eles por terem que fazer um samba enredo inteiro de um tema qualquer, como "a gota de água que saiu da torneira ontem, mesmo depois de eu tê-la fechado", e acho que os carros possuem uns trabalhos até que legais de arte plástica e fantasias, que apesar de não terem ajuda de nenhum design, ainda são produzidos com algum propósito ou tema. Porém, algo que alguém precisa me explicar são os nomes que eles dão para aqueles carros alegóricos. Sério, eu tava vendo na TV uma reportagem sobre um samba que homenageia uma cidade histórica, até aí tava tudo OK, e o nome de um dos carros que representava a entrada da cidade era algo tipo "A entrada da cidade que carrega esse contexto histórico que nos orgulha e nos deixa feliz por sermos brasileiros e termos mais esssa conquista nessa linda obra da arquitetura de não sei quantos anos atrás". Quem teve essa idéia?! Acho que a pessoa quer muito ter uma participação de peso no desfile e cria nomes gigantes porque daí fica aquela coisa meio de bater recorde quanto ao nome mais longo. Seguindo este conceito, vou classificar meu blog como "devaneios de um jovem que ainda não tem trinta anos, ainda que não falte muito, que oha o mundo em volta e fica pensativo, então entra na internet, escreve um texto e espera que as pessoas comentem para assim poder gerar um conteúdo legal ou no mínimo divertido para internet, tão dominada por pornografia e conteúdo de quinta categoria devido a inclusão digital sem qualquer controle ou direcionamento". Ia ser super simples de achar, nenhum outro teria uma classificação muito parecida. O problema é que depois de procurar por um termo tão grande, acho que os internautas iam desistir de ler o blog. Também não entendo algumas fantasias. Algumas são bem claras quanto ao seu significado, outras são apenas desculpa pra encher uma roupa de plumas ou de não usar roupa alguma, com explicações bem abstratas. Seguindo o conceito do enredo da cidade histórica, uma mulher nua com tinta dourada no corpo, tapa-sexo e uma pluma na cabeça seria nomeada "o momento em que descobriram a cidade e viram ali grande potencial para desenvolvimento que depois de muitos anos daria orgulho a todos os brasileiros e eles decidiriam, em 2010, por fazer um samba enredo sobre o que se tornou a cidade"; já a segunda moçoila estaria de tapa-sexo, tinta prateada e duas plumas na cabeça, nomeada de "em um segundo momento (DUAS plumas, SEGUNDO momento! Super significativo!), os colonizadores perceberam as dificuldades resultantes da escolha daquela região para ali se estabelecerem, portanto deveriam usar suas forças e armas (olha o prateado no significado aí) para superar os obstáculos". Na boa, não dá.

Outro aspecto que me intriga é que eles pegam o mesmo barulho e fazem outra música. Se é sempre o mesmo "tum ti ti dum, ti ti tum ti ti dum (repete 400.000 vezes)", me responda o QUÊ que esse pessoal tanto mata aula e horário de estudo ou trabalho para "ensaiar"? Depois de repetir o mesmo por 10 anos, não tirar 10 em bateria deveria resultar em expulsão eterna dos desfiles das escolas de samba e os integrantes que erraram deveriam ser mandados para outro estado do Brasil, tipo pro Pará…

Para piorar a situação, o país realmente para só para ver a festa. Eu sei que é legal ter feriado, eu sei que é ótimo poder descansar ou brincar com os foliões, mas meu querido, se você escolheu ser médico pra ganhar uma bolada no final do mês e estudar o resto da vida, esqueça que feriado e festinha existem. Já houve casos em que foi necessário acionar o plantão de ultra emergência e o querido doutor não estava lá, estava numa festinha. O paciente, um senhor de idade, quase não resistiu e teve que ser ressucitado por massagem cardíaca. Esse médico deveria ser preso por (quase) homicídio culposo!! Outra coisa que já aconteceu foi um parto onde a médica teve que ser acionada na gandaia e voltou correndo para ajudar a mãe da criança a dar a luz. Imaginem a situação, nenhum outro médico lá pra fazer o parto e a boazuda lá dançando marchinhas. Chama a bonita, ela vem correndo (provavelmente P da vida por terem estragado a festança dela), e pra piorar, ainda deve ter feito graça pra mãe, realizando o parto cantando marchinhas, tipo "ô abre pernas, que eu quero nascer!!" ou "Ei! você aí! me dá um bisturi aí! Me dá um bisturi aí!", ou ainda "Olha olha olha olha o cordão umbilical! Cordão umbilical! cordão umbilical especiaaaaal! Você vai achar legal!". É muito fim de carreira.

Só para terminar o momento de azedume, alguém me explica o que é aquela porta-bandeira e como aquilo lá é "avaliado"? É só uma mulher que não é nenhuma Gisele Bündchen, com um vestido gigante do tipo mucama colonial, com uma bandeira gigante que ela nem aguenta e coloca naquela espécie de cintinho, que fica rodando feito louca pelos muitos quilômetros do sambódromo. Tá, e daí? Como uma cidadã dessas perde nota? O comentarista devia explicar, tipo "na volta de número 967 ela fez um ângulo de 358º, não completando o ciclo de 360º que simboliza o movimento de translação da terra em torno do sol, neste nosso lindo sistema solar em que vivemos, desejando sempre alcançar a via láctea". Pelo menos ia ser mais divertido ver as notas das escolas de samba na TV.

Enfim, para concluir, eu gostava de carnaval quando era criança e ia naqueles clubes onde todo mundo estava fantasiado e ficavam tocando marchinhas, musiquinhas divertidas, gente brincando, atividades, essas coisas. Hoje só vejo essa coisa igual na TV todo ano, que as pessoas passam "o ano todo preparando" e choram quando acontece algo tipo um carro dar problema ou a enchente que inundou os instrumentos, etc. Acho muito interessante eles se dedicarem a isso, mas não poderiam se dedicar a algumas outras coisas também? Acho que deveríamos ter um carnaval um pouco mais criativo nesta nova década. Enquanto isso, me resta passar numa locadora e alugar uns 30 filmes ou comprar uns games novos para não ter que ver os mesmos acordes nos novos sambas enredo que invadem a TV.

Comments
6 Responses to “Chegou o Carnaval.”
  1. Alex disse:

    Hahaha adorei a justificativa para naum dar 10 p/ a porta bandeira xDExijo meus créditos na estória no bebe q tirou a médica da folia, hunf! xDDDE quanto a nomes grandes, eu particularmente gosto !!! Naum no carnaval, mas gosto de titulos grandes em geral xD Tem uma música dos Arctic Monkeys que chama "You Probably Couldn\’t See The Lights But You Were Looking Straight At Me".

  2. Jekyl disse:

    Gente, o ALEX abaixo foi o bebê q tirou a médica da folia. #prontofalei

  3. NINHA disse:

    hahahah eu concordo com vc amore!!!!! bebezão!!!kisses love

  4. Shinnuos disse:

    Confeço que nem li tudo, mais vc tá certo… vlwww

  5. Shinnuos disse:

    na verdade (agora) eu li sim…😄

  6. Bruna disse:

    Concordo com tuuuuudo huahauhauha Na verdade, nem qdo eu era pequena eu costumava ir em bailes e tal.. Pra mim, carnaval foi sempre uma desculpa pra começar o ano mais tarde e ter mais datas festivas no ano. Podem falar da parte boa e blá blá blá, mas pra mim, sempre foi isso e acho difícil mudar, mesmo. Escreva mais fê!!!!!!!!!!!!!!!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • Minha Vida Antes dos 30 em números

    • 25,917 acessos
%d blogueiros gostam disto: