Vida de gato de estimação.

Cresci numa cidade de interior rodeado de gatos. Desde os primeiros gatos com nomes mega criativos, como "Cat", até os nomes que causam divergências familiares, como o caso da gatinha preta que eu achei a oeste do protão de casa e chamei-a de "Nishi", Oeste em japonês, enquanto minha mãe queria chamá-la de "Angélica Depois do Incêndio" e no final, o nome da coitada acabou virando "Fumaça". Eu ainda chamo ela de Nishi até hoje, nos seus plenos 13 anos de vidinha (gata preta com fiozinhos brancos, tadinha!), e ela reconhece e vem toda feliz pro meu colo.

Enfim, desde que comecei a vida paulistana própria sempre quis retomar essa ligação com a infância e ter um gatinho em casa de novo (não que eu tenha deixado de ser criança, mas o tempo passa para todos…) Enquanto isso, eu ficava comentando nos sites de redes sociais em todas as fotos dos gatos dos meus amigos, falando "ownnn, que lindo!! quero um desses!!", até que um dia um amigo vira e fala "Você ainda vai querer o gatinho? Tô doando…" Após uns 15 segundos de aperto no coração e dor na consciência de ter desejado o bichinho de estimação alheio, fui buscar o gato! =D

Desde então, Joaquim, meu gato siamês, habita meu apartamento. No começo ele era todo timidozinho, ficava no cantinho, não era muito acostumado com colo. Esta fase não durou um mês… O sofá foi a primeira vítima. Como ele é uma peça única, ou seja, não desmonta nem separa almofadas nem nada, atrás ele tem uma parte fechada com velcro que se abre para poder pegar algum objeto que eventualmente caiu alí dentro. O espertinho aprendeu a fincar a unhazinha nesse pedaço de tecido, ABRIR O VELCRO e entrar. Toda vez que tenho que tirar ele de lá parece que o sofá está parindo, preciso puxar o bicho pelas patinhas e ele vem esticando o tecido em volta. Só faltava eu segurar pelos pezinhos e bater na bundinha pra chorar.

 

A segunda coisa que aprendi é a ter cuidado com as roupas. Fato: gatos ADORAM correr atrás de uma cordinha. E onde é que as roupas masculinas tem cordinhas? ALÍ MESMO, BEM NA FRENTE, NA CINTURA!! UM RISCO À NOSSA VIDA!!! Percebi isso enquanto fugia do gato pela casa inteira, no telefone com a minha amiga, e ele cismava que aquela cordinha era a cordinha que se ele não pegasse ele morreria ali mesmo. TENSO. Agora aprendi a dar até lacinho nos cordões das bermudas e pijamas. Quase tão bem feito quanto aqueles que ficam atrás de kimono.

 

Outra coisa que mudou em minha vida é  fato de aprender a fechar muito bem os sacos e latas de lixo. Se eu não fizer isso, o Joaquim abre e gentilmente traz para a minha cama algum presentinho que ele achou lá. Não contente, ele faz isso as 3 da manhã e ele sabe abrir as portas, portanto não adianta fechar, muito menos me arrisco a trancar porque dai eu ouço um CRASHHHH, fico preocupado e tenho que ir lá ver o que foi, então acho melhor deixar aberto mesmo…

 

Mas nem tudo é facilidade na vida deste gato. Como bom educador que sou, tudo o que pego ele fazendo errado, desço a mão ma cinta (na verdade, moleton) e saio batendo do lado dele, não nele, pra assustar. Pra ser ainda mais malvado, já fechei o buraquinho do sofá com uma blusa por cima, pendurada no sofá, e ele deitou no chão e olhou pra mim com aquela carinha de “não me mate!!! Tenha piedade!!!”, o resultado foram 2 semanas inteiras sem encostar na lata do lixo. O coitado sofre de vez em quando também. O meu amigo, que divide apartamento comigo, uma vez entrou no banheiro e não viu o gato entrando junto. Estava ele mijando feliz e contente, quando o Joaquim cismou em olhar o que era aquilo que caia no vaso, se apoiou e subiu no vaso para ver. O resultado foi um jato urinário na cabeça do bixano, que ficou assustadíssimo e meu amigo acabou tendo que dar um pequeno banho com xampuzinho na cabeça do mini cidadão. O gato já está ficando tão educadinho com as broncas que dou nele que da última vez que vi, ele até fechou a porta do banheirinho onde fica a caixinha de areia dele!!!

 

Enfim, ter um gato é divertido. Ver ele querendo entrar no guarda roupa, mexer no que não deve, entrar no seu quarto e deitar bem no meio da sua cama na hora de dormir como se ele tivesse direito total de fazer isso é muito engraçado. Mas pensem muito, mas MUITO mesmo antes de ter um, porque gato dura e você acaba virando um pai. Vocês não tem noção de como penso dez vezes antes de deixar uma janela escancarada em casa. Um belo dia, Joaquim brincava pela cozinha, onde há uma big janela atrás da pia. Ele estava tentando escalar e acabou abrindo as gavetas. Acabou entrando em uma sem querer e ela se fechou sozinha (aquelas com rodinhas laterais para deslizar melhor) e o bonit ficou preso lá. Resultado, meu amigo volta pra cozinha e quase tem um filho, tamanho o susto do rapaz, que JURAVA que o gato havia cometido suicídio, querendo se livrar da sua pobre vida de cão… (péssimo trocadilho…) Portanto pensem muio bem antes de assumir esta responsabilidade. Ah, e também NUNCA troquem de ração. Comprem uma que na embalagem está escrito, LITERALMENTE, “para gatos castrados que vivem em ambientes fechados”, já que em outra parte diz também que ela ameniza o odor da urina. Eu fiz a besteira de comprar uma só porque o sabor era de carne e estava escrito “para gatos ativos”. Preciso dizer que o gato agora está uma pilha? E depois também percebi que a anterior realmente diminuia muito o odor da urina. Vivendo e aprendendo… Ainda assim, adoro meu gato! =)

Comments
5 Responses to “Vida de gato de estimação.”
  1. David Silva disse:

    Fê, você já parou para pensar na possibilidade de em outras vidas (caso acredite na existência delas) você tenha sido um gato?Você tem um apreço, uma proximidade tão grande com os felinos (fulanos como diria o chaves haha) que logo imagina-se sobrejá ter sido um! =)De qualquer forma, eu achei bem legal a forma qual retratou dos bichinhos no seu post!Por sinal bem detalhado…Parabéns!That\’s all (por enquanto…):*

  2. Diego disse:

    Gatos são uns amores =DJá tive uns doze… rsrsrs era uma alegria só\\o/

  3. Valeska disse:

    AMOOOOOO a "Angélica Depois do Incêndio"!!!!! Gatos são lindos, higiênicos, e independentes! Além de serem muito fofos!!!!! Mas, como disse, é uma responsabilidade! O Joaquim é lindo!!!! Hehehe!!! AMO GATOS!

  4. keeei disse:

    Sei bem como é, tenho 6 gatos :PPois é, as vezes é um inferno, dá vontade de estrangular, sim, já cheguei a este ponto, mas no final das contas \’bichanos\’ são sempre lindos *-*Amo quando visto aquela roupa preta com pelos brancos de gato, claro que eu falo que é casaco de pele importado, ninguém precisa saber hahahaha*Amei a história :DRealmente, vivendo e aprendendo😉

  5. GUI disse:

    seu gato eu ja vi as fotos é lindo!!eu adoro gato!! tem uma amiga minha q o gato dela toda vez q ela sai vai até o quarto dela e deita na cama dela até ela voltar!! adorei o blog!!boa semana

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • Minha Vida Antes dos 30 em números

    • 25,917 acessos
%d blogueiros gostam disto: